quinta-feira, 18 de março de 2010

Possibilidades, Mudanças, Novos Paradigmas, Novo Mundo.

Refletindo e observando ... auto-observação.
Penso ser necessário encontrarmos o ponto de coerência entre o que dizemos, entre o que discursamos, e as ações concretas realizadas.

Talvez seja muito mais fácil a mudança no campo intelectual e do desejo. Mas para que ela se efetive na prática, no cotidiano, é necessário muito mais que o discurso.

É necessário olharmos para dentro de nós mesmos. Um olhar para as potencialidades e um olhar para as limitações, um olhar para tudo o que nos impulsiona a aprender mais e mais sobre nós mesmos, e a crescermos realmente, a nos tornarmos seres humanos cada vez mais humanos, ou humanizados.

A aceitação total e integral destas potencialidades e limitações nos dá a chance de, então, aceitarmos verdadeiramente a nós mesmos e ao(s) outro(s).
Aceitar e acolher o que há de Divino em nós e no outro, e nos outros todos que com-partilham do mesmo espaço sagrado de aprendizado, sejam estes outros humanos ou não humanos.

E a partir daí acredito, sim, alcançarmos uma real e verdadeira transformação.
Talvez seja na observação do dia-a-dia, de nossas atitudes, pensamentos, sentimentos, emoções que esteja a grande chave para a construção de um "real novo mundo".

Fazer andar as palavras!

Na sabedoria simples mas profunda de nossos irmãos, indígenas, façamos então "andar as palavras".
Façamos de nossas vidas um exemplo de força, amor, humildade, coerência.
Façamos de cada palavra uma atitude.
Simplificando, que possamos alcançar a maturidade necessária para "fazer o que falamos" e não somente fazer belos discursos, mas ainda com atitudes não condizentes com estes.

Refletindo hoje, no início de um novo dia, me veio a certeza de que só acredito em um mundo novo e melhor desta maneira. Só acredito ser possível construirmos algo mais belo e justo a partir de nossa mudança interna verdadeira. E a partir de uma mudança verdadeira nas relações que temos então com todos os outros seres à nossa volta.

Deixo um convite para que prestemos mais atenção a nós mesmos (e menos ao que está fora de nós, e menos no outro), pois a partir do momento em que cada um de nós olhar para si mesmo e transformar verdadeiramente a si mesmo, um novo mundo poderá então se construir.

Namaskar!

Giovanna

3 comentários:

Narjara disse...

Que lindo!!! Belas palavras. Acho que a expansão do nosso amor, por nós mesmos e por tudo que há é o inicio dessa transformação, que também acredito só ser possível, a partir de cada um de nós. Deveria escrever mais. :)

Luisa Galvão disse...

Fazer andar as palavras!
Bela inspiração!
Palavras reveladoras...
Eu também creio que seja esse o caminho e por isso "peço o prazer legítimo e o movimento preciso, tempo, tempo, tempo, tempo, quando o tempo for propício, de forma que meu espírito ganhe um brilho definido, tempo... e eu espalhe benefícios!
Bj
lu

Valéria disse...

Olá, visitei seu blog agorinha.
Muito bacana.

Também já trabalhei em BH por 6 anos.
Agora moro em Poços de Caldas.
Forte abraço.
Valéria